quinta-feira, 12 de abril de 2012

Dias de um “Todo” em mim


Dias em que o meu “todo” faz sentido, eu imagino,sonho e realizo
Noutros porém as partes desse “todo” ao voarem comigo este sonho, deprimem-se
Perdem-se em parte de mim, nada faz sentido e este “todo” reparte-se
E tudo o que faz parque de mim, se assusta na divisão das partes
Lembro-me da saudade, de um sentido saudoso qualquer… que guardei em mim,
Das minhas asas, no meu vazio do dia-após-dia em desalinho
Assim me encontro nas horas mortas…no meu relógio
Tudo e todos se incluem neste “todo” … “os que fazem parte de mim”, ao segundo…
De repente todos figuram no meu sonho,no meu horário
Lembro-me tantas vezes,das partes do “todo” que fui,que sou e das que virão
Logo parte desse “todo” passa a fazer mais sentido….Claro e lógico,exemplificativo.
Mas,o raciocínio já me confunde dias há,em que prefiro nem pensar e relativo…
Relativar, ajuda-me a suportar as dúvidas, para as quais tenho a resposta que evito
Guardo sempre comigo partes da saudade que me abraça, atenta e preocupada
Guardo os beijos, os abraços e os melhores olhares de ti. Pisco-te o olho…
Arrumo as conversas mais “vividas” entre amigos e o sorriso dos meus “amores”
Tenho “amores” diferentes a seu jeito… guardados no coração
Repletos de emoção,que me iluminam e ajudam na solidão, que me assusta o dia
Todos os meus dias,encontro lágrimas de revolta no meu rosto
Apresso-me a enxugá-las rapidamente, mimando-me
Choro também de alegria, a que encontro nos rostos que me sorriem e levam a agir
Todas as minhas lágrimas são verdadeiras e completam o meu “todo” o vosso…
Por culpa dos sorrisos,continuo a lutar e gargalhar com paixão
Não tenho medo de dormir, nem de acordar em mim,estou desperta
Mas,tenho medo de estar sozinha e despertar na dor de um “todo” ausente
Se este “todo” mudar e a sua essência deixar de me suportar…desfaleço desfeita
Adormeço em mim, choro a teu lado e talvez não resista à sua partida.
Não posso acordar nessa madrugada,sem o meu “todo” e o seu ombro para chorar...
Na minha cama ...no teu lugar,perplexa  derrotada e só...morta por dentro.
Adormeço e recomeço... quero dias novos de um "todo" em nós,em mim...


8 comentários:

  1. Um todo completo, incompleto será se não houver com quem partilhar. A lágrima salgada, o rosto de sorrisos maduros... tudo isso merece ser partilhado, "gargalhado". Um beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Carlinda,um todo em cada dia em dias diferentes,uma mulher diferente,uma escrita em um todo exemplar.Ser absorvida pelo todo,sem ser considerada como tal pelo todo de si,Carlinda dê um passo em frente e ...

    "Adormeço e recomeço... quero dias novos de um "todo" em nós,em mim..."

    Faça acontecer a sua história.Humberto

    ResponderEliminar
  3. A felicidade está dentro de nós e geralmente temos tendência a procurá-la no exterior.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo "Beleza Natural"...infelizmente é uma realidade de muitos de nós.

      Eliminar
  4. Essa "dor" e esse "ar assustado" o "medo" fazem e farão sempre parte do "todo", do completo e incompleto de cada um de nós e se assim não for, acho que todas as vivências que tivemos e temos não serviram de nada, portanto amiga continua a batalhar e alutar por tudo aquilo em que acreditas, desistir nunca será para nós. beijo mj

    ResponderEliminar
  5. Você é todo, sem o todo dele, você é inteira e se alto completa e se não se completa, precisa aprender a fazer isso! Lindo texto, adorei o blog e estou seguindo!
    http://fazdecontatxt.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  6. Olá querida Carlinda,
    Não raras vezes, distanciamo-nos do presente, buscando em nosso interior aquilo que está fora de nós, em algum lugar até perto e alcançável.
    Um ótimo final de semana e um grande beijo, amiga.
    Maria Paraguassu.

    ResponderEliminar